Segunda Turma do STF julga hoje pedido de liberdade de Lula


Defesa do presidiário Lula entrou com habeas corpus alegando que a indicação de Sérgio Moro para ministério de Bolsonaro demonstra parcialidade.

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decide nesta terça-feira (4) se concede a liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Fazem parte do colegiado os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello, Cármen Lúcia, o relator da ação, Edson Fachin, e o presidente da Turma, Ricardo Lewandowski.
A defesa de Lula afirma que houve parcialidade de Sergio Moro na condenação do petista, comprovada pelo fato de Moro aceitar o convite de Jair Bolsonaro para ser ministro.
Para a defesa de Lula, Moro demonstrou “inimizade capital” e interesses além do processo ao condenar Lula, no ano passado, por corrupção e lavagem de dinheiro, o que, no entender dos advogados, deveria afastá-lo do processo.
Além da liberdade, Lula pede a anulação de processos nos quais Sergio Moro atuou, registra o portal R7.

Postar um comentário

0 Comentários