Inspirados por Bolsonaro, governadores eleitos estão escalando Generais para compor governos

A onda Jair Bolsonaro tomou o Brasil mesmo. Ao passo que o presidente eleito segue escalando militares e generais para compor seu governo em Brasília, governadores influenciados seguem praticando o mesmo.

Nessa reação iniciada por Ratinho Júnior, do Paraná, que anunciou que a chefia da SEgurança Pública do estado a partir de janeiro ficará nas mãos do General Luiz Felipe Kraemer.



O tucano eleito em São Paulo, João Dória, também resolveu abraçar a causa. João Camilo, general da reserva, também cuidará da Segurança Pública no estado.

No caso de São Paulo, há 39 anos um militar não assumia o cargo de comando da Segurança Pública. No paraná, desde a redemocratização, somente em 2010 tivemos um coronel no comando da pasta, mas por período breve.

WIlson Witzel, eleito no Rio de Janeiro, já anunciou sete militares para os 19 cargos de destaque. Os estados do Amazonas e do Rio Grande do Norte também optaram por empregar militares cuidando da segurança. A onda é tão intensa que atingiu até o PT, pois a governadora eleita pelo RN é ninguém menos que a petista Fátima Bezerra.

Para o governador eleito em Minas Gerais, Romeu Zema, que ainda não definiu nenhum militar em seu governo “para a área de segurança, são os mais indicados. É um perfil de quem entrega resultado” e afirmou que currículos militares estão sendo avaliados.

Fonte Replubica de Curitiba

Postar um comentário

0 Comentários