Felipão presta continência a Bolsonaro no vestiário do Palmeiras


O técnico Luiz Felipe Scolari, pentacampeão do mundo pela seleção brasileira de futebol e, hoje, decacampeão brasileiro pela Sociedade Esportiva Palmeiras, prestou continência ao presidente eleito Jair Bolsonaro no vestiário do Allianz Parque.


Bolsonaro foi convidado pela diretoria do Palmeiras a entregar a taça de campeão. Ele é palmeirense e diz que seu nome, Jair, foi uma homenagem de seu pai a um jogador que atuou pelo Palmeiras na década de 50, tendo destaque na conquista do clube da taça Rio.
A continência de Felipão a Bolsonaro foi muito comentada nas redes sociais com referências a outra continência, de Bolsonaro a John Bolton, assessor de Trump, que causou polêmica no meio da semana.
No caso com John Bolton, Bolsonaro foi acusado por petistas, psolistas e comunistas de subserviência a americanos ao prestar continência a Bolton. A esquerda tentou até emplacar um meme no qual Bolsonaro fazia pouco caso a produtos brasileiros, mas prestava continência a produtos americanos. No fim, até a direita riu e brincou com o meme.
Uma rápida busca no google mostra que continência não é um gesto de subordinação, mas de respeito, tanto por seus superiores, quanto seus subordinados e seus pares. O gesto também tem sua origem medieval e indica tempos de paz, pois um cavaleiro, ao levar a mão ao elmo, indicava que não tinha intenção de sacar a arma.
Felipão e Bolsonaro se abraçaram após a continência e ficaram alguns segundos se cumprimentando e celebrando mais um título brasileiro do Palmeiras.
Veja o vídeo abaixo:



Fonte  MBL NEWS

Postar um comentário

0 Comentários